A verdade por trás dos freelas e dos projetos pessoais

Pra muita gente, pegar alguns freelas é apenas uma forma de ter uma grana extra no final do mês. Literalmente falando, é apenas isso.

Quando chega a hora de pagar IPVA, IPTU, material escolar das crianças ou quando acontece algum imprevisto, recorrer a um freela é a melhor forma de sair do aperto.

Freela é um trabalho esporádico e temporário que geralmente é feito nas horas vagas.

Freela é um trabalho esporádico e temporário que geralmente é feito nas horas vagas. Por exemplo, eu sou desenvolvedor de softwares e, nas horas vagas, posso pegar freelas de criação de sistemas ou aplicativos para outras empresas. Algumas pessoas pegam freelas de garçom aos finais de semana, outras levam os cães da vizinhança para um passeio. São inúmeras as opções para complementar a renda ou sair de um sufoco financeiro sem a necessidade de pedir um aumento de salário ou um empréstimo.

É claro que uma renda extra é bem-vinda mas os freelas vão além disso.

Hoje, enquanto gestor, percebo o quanto estes jobs são importantes para me ajudar a conhecer os candidatos que entrevisto para as vagas em uma das minhas empresas.

No caso dos freelas de TI, o profissional que assume estes projetos consegue aprimorar e demonstrar de forma tangível sua capacidade de execução sem a presença de um chefe por cima dos ombros cobrando pelos resultados. É claro que o cliente que está contratando cobra (e cobra muito!) mas é o cliente lá e o profissional aqui.

Sabe aquele ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”? Então, mostrar os projetos prontos também comprova as habilidades técnicas deste profissional e é melhor do que apenas encher um currículo com milhares de skills.

Agora… Os projetos pessoais eu vejo ainda mais além! Se, com os freelas, o profissional consegue mostrar que realmente sabe fazer o que colocou no currículo, os projetos pessoais mostram também a capacidade criativa e a pró-atividade do indivíduo.

Quando entrevisto um candidato que me mostra algum projeto pessoal, fica muito clara a vontade de fazer acontecer pois, ao contrário do freela ou dos empregos anteriores, não existe nenhum cliente ou chefe te cobrando nada. É o profissional com ele mesmo e sua paixão e brilho nos olhos. Organizar o final de semana para um trabalho-extra-não-remunerado, assim como é um projeto pessoal, é algo que tem um valor incrível. Quem quer, corre atrás, pesquisa, organiza as horas de folga e de sono. Quem quer dá um jeito.

Quem quer dá um jeito.

Outra grande vantagem destes tipos de trabalho é que eles facilitam a entrada no mercado. Algumas pessoas me perguntam como fazer pra começar numa área que exige experiência, sem ter experiência. Minha primeira sugestão é: “tire suas ideias do papel”. Além dos estudos, é experiência comprovada e uma excelente forma de adquirir novas habilidades. Como segunda sugestão, freelas, pois exigem um prazo definido e critérios técnicos a serem cumpridos.

No mercado super corrido e concorrido, a pró-atividade e o auto-gerenciamento são fundamentais para se manter à frente e em expansão. Freelas e projetos pessoais são duas boas formas de “praticar” estas habilidades.

O que você acha?

Contato

Vamos construir suas ideias.

Se você tem uma ideia que gostaria de tirar do papel ou se a sua empresa precisa de alguma das soluções que eu citei acima, fique à vontade para me contactar! Estou à disposição para tirar suas dúvidas e ajudar sua empresa a crescer.